Afinamento dos fios na Calvície

Afinamento dos fios na Calvície2019-01-07T15:17:41+00:00

AFINAMENTO DOS FIOS NA CALVÍCIE – ALOPÉCIA ANDROGENÉTICA

O que acontece na calvície não é queda dos fios, mas sim seu afinamento.

O folículo capilar é responsável por produzir os cabelos em todo no corpo, inclusive no couro cabeludo.

A calvície por sua vez é quando o hormônio DHT (Di-hidrotestosterona) liga seus receptores no folículo capilar e impede que nutrientes e vitaminas acessem essa estrutura celular, afetando progressivamente sua capacidade de produzir fios saudáveis.

O número de folículos pilosos é fixo nos adultos, não há a formação de novas unidades, sendo que a média está entre 100 a 150 mil.

Diferente de outros animais, o ciclo de crescimento dos cabelos é randômico, ou seja, enquanto determinadas regiões estão em crescimento outras estão caindo. É por isso que não é possível perceber quando os cabelos estão diminuindo, via de regra são perdidos 100 fios por dia numa pessoa saudável.

Existem basicamente três fases no ciclo de crescimento dos fios

ANÁGENA – Fase de crescimento que pode levar de 3 a 6 anos para concluir

CATÁGENA – É uma fase de transição, onde os fios param de crescer, e é muito curta, de duas a 3 semanas.

TELÓGENA – Trata-se da fase final do ciclo, dura em média 3 meses, é quando o fio será empurrado, pelo fio que está crescendo.

Na ALOPÉCIA ANDROGENÉTICA o ciclo das fases é alterado, cerca de 90% dos fios estão na fase de crescimento, porém no paciente com calvície, essa fase é cada vez mais curtas, os fios não conseguem atingir seu tamanho e espessura ideal, ficam mais fracos e passam rapidamente para as próximas fases, onde ficam em transição e depois são eliminados.

Com o tempo os novos fios que chegam são mais fracos e debilitados, até o ponto que não conseguem mais acessar o couro cabeludo, formando as áreas calvas.

Por isso os fios não caem exatamente, mas tornam-se mais finos, fracos e quebradiços, até sumirem da superfície do couro cabeludo.

O QUE É DHT E SUA IMPORTÂNCIA PARA O TRANSPLANTE CAPILAR.

O maior mito associado a calvície é que sua causa é a maior presença de TESTOSTERONA, o que definitivamente não é verdade.

O responsável pela calvície é o DHT ou Di-hidrotesterona, que também precisa de uma pré-disposição genética para cumprir seu papel na alopecia androgenética.

O DHT é um SUPER HORMÔNIO 50 vezes mais potente do que a testosterona, e possui mais receptores em sua estrutura molecular, o que facilita sua “conexão” com os folículos pilosos.

A síntese metabólica da TESTOSTERONA COM A ENZIMA 5ALPHA REDUTASE, gera a 5alpha-di-hidrotestosterona, ou DHT.

Estudos indicam que pessoas com calvície, possuem folículos pilosos com maior número de receptores, que ligam-se aos receptores do DHT, essa ligação prejudica a absorção de nutrientes e vitaminas, ocasionando a redução da atividade metabólica do FOLICULO PILOSO, e por consequência a produção de novos fios de cabelos.

No entanto os mesmo indivíduos que possuem folículos pilosos mais sensíveis ao DHT, também tem folículos, que são resistentes a sua presença, esses ficam localizados geralmente na nuca, ou região posterior da cabeça, onde raramente a calvície afeta.

São esses folículos pilosos resistentes que serão transplantados para a região com calvície (no transplante capilar), e como não sofrem com o DHT passam a produzir fios normalmente, cobrindo a região a calva com o tempo.

Estudos recentes concluíram que pessoas com calvície não tem quantidades maiores de TESTOSTERONA no organismo, mas possuem maior presença de DHT, o que justifica e apoia a afirmação de que o maior causador da calvície é o DHT.

Transplante Capilar Belo Horizonte
Implante Capilar